10 influenciadores brasileiros que você deve seguir no LinkedIn

Romero Rodrigues, CEO do Buscapé (Foto: Divulgação)

Nos últimos meses, o LinkedIn lançou duas grandes plataformas no Brasil, replicando o que já havia disponibilizado nos Estados Unidos. Em agosto, lançou um canal de notícias em português, o Pulse, para disponibilizar conteúdo aos mais de 21 milhões de usuários no Brasil. Já no dia 4 de agosto, foi a vez de estrear o programa “Influencers” no Brasil, com personalidades e executivos brasileiros publicando conteúdo exclusivo para o site.

Nomes como Abilio Diniz e Laércio Cosentino juntaram-se a uma gama de personalidades que têm escrito artigos com dicas e referências sobre variados assuntos. Abaixo, você confere dez influenciadores brasileiros para você seguir na rede. A seleção foi realizada com base em dois critérios: publicação de, pelo menos, mais de um artigo, e profundidade na abordagem dos temas. Confira:

Abilio Diniz. Empresário, presidente do conselho de administração da BRF e presidente do Conselho de Administração na Península Participações. Por que seguir: Abilio sabe como usar as redes sociais para se comunicar com um público que busca dicas de carreira e empreendedorismo. Em seu site e na página do LinkedIn publica vídeos curtos, com dicas para empreendedores (ou aspirantes a) e executivos. Os temas são relacionados ao desenvolvimento de carreira, concretização de um projeto profissional – seja um trabalho em uma grande empresa, seja a abertura de um negócio – e à qualidade de vida.

Romero Rodrigues. É fundador e presidente do conselho do Buscapé. Por que seguir: ele fala sobre e-commerce, internet e inovação – suas grandes especialidades. O seu artigo de maior repercussão, publicado no dia 17 de setembro, trouxe a revelação de que ele estaria deixando o posto de presidente do Buscapé, após 16 anos. Rodrigues diz que agora dedicará seu tempo a “empreender novos empreendedores”.

+ 10 influenciadores estrangeiros no LinkedIn que você não pode deixar de seguir

Laércio Cosentino. É presidente da TOTVS, maior empresa de software do Brasil. A chegada da empresa a este posto reflete em parte o crescimento profissional de Consentino, que começou como estagiário em uma empresa de processamento de dados chamada SIGA. Lá, propôs a criação da Microsiga, para vender softwares a pequenas e médias empresas. Alguns anos depois, as duas empresas se fundiriam criando a TOTVS – que hoje é uma holding, incorporou 21 empresas e fatura mais de R$ 1 bilhão.  Por que seguir: Cosentino escrever sobre empreendedorismo, com foco nos desafios e dúvidas que o empreendedor tem no dia a dia. Seja dentro da sua empresa, seja na cozinha da sua casa.

Vicky Bloch. Sócia da Vicky Bloch Associados. Por que seguir: Vicky é referência em coaching de CEOs, no desenvolvimento de carreira para altos executivos e em processos de sucessão em empresas familiares. Escreve sobre carreira e desenvolvimento intelectual.

Luiz SeabraFundador e copresidente do conselho de administração da Natura. Por que seguir: dicas sobre valores, crenças e missão de uma empresa. Em seu primeiro artigo, Seabra parte do caso da Natura para refletir sobre a importância da “razão de ser de uma empresa” – algo que, ele defende, não nasce necessariamente com a companhia.

Marco Gomes. Fundador da boo-box. Por que seguir: Gomes é a uma das referências quando o assunto é marketing digital e já figurou em diversas listas de empreendedores jovens que se destacam no setor de tecnologia. Em seus artigos, já comentou sobre as particularidades de um marketplace, deu dicas sobre como testar uma ideia antes de transformar em plano de negócios e sobre como proteger os dados.

Fiamma Zarife. Atual diretora de relações de agências do Twitter. Por que seguir: antes de chegar na rede social há quatro meses, Fiamma fez carreira no setor de telecom e tecnologia, tendo trabalhado na Samsung, Claro, Oi, Telecom Italia, entre outras. Em seus artigos, ele conta sobre algumas dessas experiências e das organizações dos tempos modernos.

Ruy ShiozawaCEO do Great Place to Work Brasil. Por que seguir: Shiozawa possui grande experiência no mundo corporativo, tendo atuado como vice-presidente, diretor e executivo em diversas empresas, incluindo GVT, ATL (atual Claro), Diageo e Dow. Em seus artigos, ele comenta sobre sua experiência e as conclusões das análises que faz sobre o funcionamento de diversas empresas. Há dados curiosos: 16% dos funcionários não estão nem aí para os princípios e a missão dos lugares onde trabalham.

+ Os executivos brasileiros para seguir no Instagram 

Viviane SennaPresidente do Instituto Ayrton Senna. Por que seguir: Ela é uma das referências em educação no Brasil. Seus artigos refletem sobre a situação atual das escolas brasileiras, “a mais grave das crises”. Viviane também fala sobre investimento social.

Amir Somoggi. Especialista em marketing esportivo. Por que seguir: o mundo do futebol e de outros esportes tem muito a nos dizer sobre gestão, liderança e marketing. Somoggi é uma referência em analisar esses pararelos, sempre defendendo uma gestão mais profissional dos times, clubes e organizações. Em seus artigos, foca na criação de marcas e nos desafios do futebol brasileiro.

Anúncios
10 influenciadores brasileiros que você deve seguir no LinkedIn

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s